FIRULAGERALFIRULAPOSITIVA

Tribunal economiza mais de R$ 2,7 milhões com contratos de manutenção

Aglutinação de contratos viabiliza economia.

Com foco na eficiência administrativa, a Presidência do Tribunal de Justiça de São Paulo busca a racionalização de recursos e economia aos cofres públicos desde o início da gestão, em janeiro do ano passado. A partir dessa diretriz, as equipes da Secretaria de Administração e Abastecimento (Saab) do Tribunal trabalharam na aglutinação de contratos de comarcas da mesma Região Administrativa Judiciária (RAJ), alcançando uma economia de R$ 2,7 milhões apenas nos contratos de manutenção – que englobam elevadores, bombas hidráulicas, ar-condicionado, sistema de sonorização e PABX, bem como sistema de proteção e combate de incêndio.

Os resultados foram possíveis pelo ganho em escala. As empresas que participam da licitação conseguem oferecer preços mais competitivos quando o contrato envolve maior quantidade de serviços. Outro aspecto positivo é que a metodologia evita processos repetitivos de licitação, o que também representa economia para a Corte graças à racionalização dos trabalhos.

Um exemplo é a contratação de sistema de proteção e combate a incêndio para edifícios da 1ª RAJ (Capital e Grande São Paulo). Os contratos que atenderiam 13 prédios foram aglutinados a um custo mensal de R$ 36.715,07, 32% menor que em uma contratação individualizada. Isso representa, no período de cinco anos, uma economia de mais de R$ 1 milhão. Além disso, foi necessário apenas um processo licitatório ao invés de 13, economia estimada em R$ 210 mil (a média do custo operacional de uma licitação é de R$ 16 mil). Outra contratação bem-sucedida foi para manutenção de elevadores em nove prédios da 7ª RAJ (Santos). Com a aglutinação de processos licitatórios houve diminuição 42% nos contratos – de R$ 15,4 mil por mês para R$ 8,8 mil.

A mesma metodologia de aglutinação foi aplicada em contratos das dez regiões administrativas. A economia total de R$ 2,7 milhões será alcançada no período de cinco anos, sendo R$ 2,1 milhões relacionados aos custos diretos e R$ 647 mil aos custos indiretos.

O secretário de Administração e Abastecimento do TJSP, Ariovaldo Tedeschi, destaca que o trabalho de racionalização e ganho de escala nos contratos não se encerra a tais contratações e será expandido a diversos outros serviços com mesmo potencial de redução de custos. Salientou, ainda, que o trabalho envolveu a contribuição das equipes de Engenharia, Administração Predial, Licitações e Contratos da Secretaria, bem como o apoio do Grupo Técnico de Assessoria Jurídica (GTAJ) e do Grupo de Pregoeiros – Licitações (GPL).

Comunicação Social TJSP – CA (texto) / JT (arte)

Fonte: TJSP 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar