FIRULAPOSITIVA

EJUS e CAPS promovem palestra sobre prevenção de doenças

Médico convidado deu dicas de cuidados com o corpo

A Escola Judicial dos Servidores do Tribunal de Justiça (EJUS) e a Coordenadoria de Apoio aos Servidores (CAPS) promoveram, nesta sexta-feira (9), a palestra “O Poder da Prevenção no Combate às Doenças”, proferida pelo médico gastroenterologista e cirurgião José Luiz Amuratti, na Sala do Servidor do Fórum João Mendes Júnior. Cerca de 500 servidores, do interior e da Capital, acompanharam a aula.

A apresentação de Amuratti foi focada nos cuidados que devemos ter em relação à saúde, principalmente no que diz respeito à prevenção de doenças. “Nosso organismo é a maior prova de perfeição da natureza, e muitas pessoas não têm a dimensão dessa complexidade e acabam negligenciando os cuidados com o corpo. Remédio remedia, controla, mas o poder da remissão de uma doença está nas nossas atitudes. A prevenção de qualquer doença é o cuidado que temos com o nosso corpo, especialmente a alimentação e o exercício físico”, explicou.  Ele lembrou que as doenças podem ter uma dose de influência genética, mas que a outra parte, ligada a aspectos comportamentais, também conta no desenvolvimento das enfermidades e, por isso, podem ser prevenidas.

De acordo com o gastroenterologista, o cuidado está ligado à disciplina – nos costumes, nas relações, na alimentação, na atividade física – e também a saber dizer não. “O mundo está cheio de ofertas, e muitas delas nos trazem prejuízo. Temos que saber discernir o que é bom e o que devemos descartar”, apontou, acrescentando que a alimentação influencia diretamente o comportamento. “Já vi casos de crianças irritadiças e nervosas cujo problema era o intestino preso, que gerava um mal-estar enorme.”

Por fim, o palestrante aconselhou os servidores que pretendem se aposentar em breve, lembrando que uma das causas da demência senil é a falta de atividade do cérebro. “Eu sempre digo às pessoas que estão prestes a se aposentar que elas precisam se manter ativas, precisam encontrar alguma outra ocupação que exercite a memória, que mantenha os neurônios funcionando, para evitar a degeneração. Fazer exercícios diários de memória, como copiar um texto ou receita e decorar uma música, são boas atividades para manter a mente sã.”

Comunicação Social TJSP – AA (texto) / RL (fotos)

 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar