FIRULAPOSITIVA

Material reciclável do Cejusc de Igarapava gera renda extra à Santa Casa

Iniciativa estimula cidadania e sustentabilidade.

O programa “Conscientização no trabalho: comunidade com mais saúde”, realizado pelo Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) da Comarca de Igarapava desde 22 de junho de 2019, contribui para a disseminação da prática institucional de sustentabilidade e preservação do meio ambiente.

A iniciativa prevê que todos os recursos gerados a partir da venda dos resíduos recicláveis do fórum de Igarapava, tais como galões plásticos, metais, vidros, papeis e caixas de papelão, sejam destinados para a Santa Casa de Misericórdia da cidade. O centenário hospital geral, com ramo filantrópico e atividade de prestação de serviços ambulatoriais de urgência e emergência, possui 60 leitos ativos e realiza 6 mil atendimentos por mês.

Em cada um dos quatro cartórios – 1ª e 2ª Varas, Juizado Especial e Cejusc – foi disponibilizado um cesto apropriado para a coleta do material. Os resíduos são armazenados diariamente em um depósito no prédio até que o responsável pela coleta busque o material. Duas vezes por semana, o chefe da área de Suprimentos da Santa Casa, Márcio Francisco de Paula, retira e encaminha o material à empresa de reciclagem Boa Vista Coleta Seletiva. “Agradecemos essa constante contribuição, muito valiosa para continuarmos a realizar nosso trabalho social, ainda mais por conta da atual crise financeira e restrição de recursos da saúde pública, que mantêm nossos custos no limite”, gratula.

No primeiro mês do programa, a arrecadação foi de R$ 400,00 com a venda dos recicláveis. Como a parceria é definitiva, a Santa Casa terá um incremento fixo anual de aproximadamente R$ 5.000,00. Esse recurso está sendo utilizado para aquisição de materiais em atividades recreativas com pacientes em tratamento de saúde mental e financiamento de cartazes para campanhas de conscientização sobre diagnóstico precoce de doenças graves, tais como “Outubro Rosa” e “Novembro Azul”.

Já para o fórum local, a parceria garante a destinação adequada de seus resíduos recicláveis, que correspondem a 50% de todo material descartado nas dependências da unidade.

“A política pública de implantação da justiça social no âmbito do Tribunal de Justiça de São Paulo inaugura uma nova postura do Poder Judiciário, que se expressa também pelo programa ‘TJ Sustentável’, já em prática”, afirma o juiz diretor do fórum de Igarapava, Joaquim Augusto Simões Freitas. O magistrado idealizou e implantou o projeto durante o período em que coordenou Cejusc, de janeiro de 2018 até outubro de 2019.

O atual coordenador do Centro, juiz Pedro Henrique Bicalho Carvalho, assegura a continuidade da parceria. “Essa iniciativa é um estímulo à conscientização das pessoas para o desenvolvimento da cidadania, da sustentabilidade e de outros valores caros à nossa sociedade, além de contribuir para que se amplie a divulgação do Cejusc entre a população.”

A Comarca de Igarapava, composta também pelos municípios de Aramina e Buritizal, integra a 40ª Circunscrição Judiciária – Ituverava, pertencente à 6ª Região Administrativa Judiciária – Ribeirão Preto (6ª RAJ), e conta com aproximadamente 42 mil jurisdicionados.

N.R.: texto originalmente publicado no DJE de 06/11/19.

Comunicação Social TJSP – AL (texto) / Darlene Silva (fotos) / JT (arte)

Fonte: TJSP 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar