FIRULAPOSITIVA

Recorde: TJ registra em agosto de 2019 o maior número de julgamentos em um só mês

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) alcançou no mês de agosto deste ano uma marca histórica ao registrar o maior volume de julgamentos em um único mês. Somente no Segundo Grau, os desembargadores julgaram 16.228 processos, incidentes e recursos internos. Isso equivale a quase 800 decisões por dia. O maior número de processos que deram entrada no TJ diz respeito à área do Direito Civil, que registra um crescimento médio mensal de 22%. No mesmo período, o ingresso de novas ações no TJ foi de 13.626.

Coincidentemente, o mês de agosto de 2018 foi o segundo melhor dos últimos dois anos com 14.836 decisões. ¿Embora o mês de maio de 2019 foi o nosso recorde de entrada, com 14.929 processos principais e incidentes, a gente ainda está julgando mais do que entra. E a quantidade de processos julgados no mês de agosto de 2019 foi recorde também. Essas informações também auxiliam para a tomada de decisão, como aconteceu com a criação da 7ª Câmara de Direito Civil¿, explicou a servidora responsável pela Diretoria de Cadastro e Distribuição Processual (DCDP) do TJ, Tatiana Costa Cássio.

No Segundo Grau, os processos neste ano são julgados pelas Câmaras de Direito Civil, Comercial, Público e Criminal, dos respectivos Grupos de Câmaras, Seção Criminal, do Órgão Especial e da Câmara de Recursos Delegados. As ações de competência Cível têm o maior crescimento médio mensal de 22%, seguida pelo Direito Comercial com o crescimento médio mensal de 16%, das Câmaras Criminais com 14% e do Direito Público com 7%.

Entre as medidas adotadas pelo Tribunal de Justiça para aumentar a produtividade destaque para os investimentos em tecnologia e ampliação do quadro de pessoal. Outra importante iniciativa foi tomada no ano passado, com a criação da 1ª e 2ª Câmaras de Enfrentamentos para reduzir o montante de processos pendentes de julgamento (acervos).

Conteúdo: Assessoria de Imprensa/NCI –
Responsável: Ângelo Medeiros – Reg. Prof.: SC00445(JP)
Fonte: TJSC 
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar